Sistemas tradicionais e até sistemas avançados de custos muitas vezes pouco auxiliam na gestão, controle e redução dos custos. Quando bem instalados eles medem os custos dos produtos que nada mais é do que a consequência de tudo que acontece desde o desenvolvimento de um fornecedor, até a produção, venda, entrega, recebimento da venda, pós venda, garantia, assistência técnica e muitos outros processos que as empresas mantêm.


Assim como ir ao médico e receber um antiácido para o estômago, voltar para casa e continuar comendo diariamente batatas fritas com linguiça acompanhados por refrigerante. Um paciente assim precisa ser orientado sobre os hábitos alimentares e deve passar por uma reeducação na forma de se alimentar.



Da mesma forma as empresas que querem, precisam e podem reduzir seus custos devem focar as causas dos custos obtidos, e com certeza irão identificar um bom número de causas que contribuem para os custos serem maiores do que eles deveriam ser.


Não controlar as causas que impactam em custos é como rasgar dinheiro. É fundamental controlar as causas dos custos serem elevados e atuar fortemente sobre as mesmas.


Seguem alguns exemplos de elementos que são causas dos custos e que precisam ser entendidos, medidos e avaliados no impacto que trazem aos custos:

Este artigo completo se encontra na nossa área de assinantes deste site

1 - OEE 

2- TPM

3- Custos da Qualidade

4- Rendimentos de Produção

5- Controle eficaz das ordens e apontamentos de produção

6- Mater data




Para contatos: arilopes@folha.com.br