O Balanced Score card é uma das ferramentas de gestão mais utilizadas no mundo pelas grandes corporações. A meu ver é o que de melhor já foi idealizado para a gestão de indicadores e elaboração de planejamento estratégico.

Finalmente consegui desenvolver uma versão simplificada e adaptada para pequenos e médios negócios que não têm tempo nem dinheiro para implantar essa ferramenta com toda a sua complexidade.

A partir de um pequeno investimento a ferramenta pode ser iniciada na sua empresa. A partir de então poderei dar-lhe suporte a baixo custo para utilizar essa ótima ferramenta e obter muitas melhorias na sua empresa.

Após ter trabalhado por 40 anos em grandes corporações considero que meu desafio é levar técnicas avançadas de gestão e planejamento estratégico parta pequenos negócios e até para médios negócios que crescerem e sentem necessidade de se organizarem.

 

O Balanço de Indicadores com Metas Estratégicas parcialmente travadas ( BIME) simplifica bastante o Balanced Score Card, ou o ( Balanço de indicadores Estratégicos em Português). O BIME é uma ferramenta de gestão de negócios criada para pequenas grandes empresas.

 

O BIME é uma simplicação do complexo e em alguns casos, do complicado Balanced Score Card.

 

28-08-2014 00-28-13 Metas parcialmente travadas significa que as metas estratégicas serão parcialmente fixas. Pequenas empresas tem algumas necessidades estratégicas comuns, e ao serem fixadas nessa ferramenta, elas propiciarão maior praticidade e agilidade na implementação e utilização do BIME como elemento de execução eficaz e planejamento estratégico.

As quatro categorias do BIME são brevemente relatadas abaixo:

 

Metas Financeiras

As Metas Estratégicas Financeiras serão fixas porque nos pequenos negócios as necessidades são praticamente as mesmas e ao alcançar eficácia nessas metas, uma excelente execução financeira estará assegurada.

A primeira meta financeira fixa é o capital de giro, que tem como componentes: os estoques, as contas a receber e as contas a pagar. Esses três componentes serão avaliados e se estiverem com ótima execução receberão classificação verde. Se a execução estiver na média ou razoável a classificação será amarela, e se for a execução for ruim a classificação será vermelha. Planos de ações bem elaborados servirão de base para fazer com que as classificações sejam melhoradas.

As outras três categorias do BIME são metas de Cliente e Mercado, Metas de Processos Internos e Metas de Desenvolvimento Humano.

Metas de Cliente e Mercado

Essas metas poderão ser adaptadas, mas recomenda-se manter e travar o maioria das metas, a fim de facilitar, padronizar e agilizar a aplicação da ferramenta

As metas de cliente e mercado são:

•Participação no mercado
•Satisfação dos clientes
•Quadrantes Produtos e Mercados
•SWOT, Plano de Negócios

As metas Quadrantes Produtos e Mercados, Plano de Negócios e SWOT serão travadas e significa que as empresas deverão ter esses indicadores atendidos, analisados e classificados.

 

Metas de Processos Internos

As metas de processos internos são:

•Qualidade dos Procedimentos
•Execução Eficaz
•Melhoria Contínua
 
Os três indicadores também serão fixos e todas as pequenas empresas deverão ter esses indicadores medidos e devidamente avaliados com as cores verde, amarelo ou vermelho. Em geral pequenas empresas que tenham procedimentos definidos para os principais processos, que os execute eficazmente e buscam melhoria contínua, estarão numa situação satisfatória.
 
 
Metas de Desenvolvimento Humano
 
 
As metas de desenvolvimento humano serão:
 
•Qualidade nas admissões
•Treinamento e Motivação
•Liderança eficaz
 
Obter qualidade nas admissões, treinar e motivar funcionários e praticar uma liderança eficaz são metas estratégicas que se atendidas colocarão a pequena empresa em condição favorável.
 
Obtendo o Balanço Estratégico
 
Após identificar as metas estratégicas as colocaremos no quadro de Balanço Estratégico e efetuaremos mediante uma metodologia como está a execução de cada uma das metas estratégicas. Essa avaliação permite colocar os semáforos ou trafic lights qualificando a execuçao dos indicadores em verde ( execução boa ), Amarela ( execução razoável) e Vermelha ( execução ruim). Assim estará definida a primeira parte do Balanço Estratégico da Pequena Empresa. O Balanço Estratégico por si só remeterá a um análise profunda para a busca de forte melhoria nos indicadores em vermelho e de alguma melhoria nos indicadores em amarelo. Construir estratégias e planos de ação para melhoria dos indicadores será uma segunda etapa do processo.
 
 
 
 
 
 
 
Conclusão:
 
 
Para a pequena grande empresa o BIME é uma ferramenta de organização, de planejamento estratégico e de execução eficaz. Ele simplifica e agiliza o pequeno negócio e propiciará sucesso a pequenas empresas que pensam grande, por isso uso o termo pequenas grandes empresas.
 
 
Posso dar treinamentos, palestras e suporte para implementação do BIME. O objetivo é levar para pequenos negócios uma metodologia inspirada no Balanced Score Card de forma simplificada e prática.
 
Implanto na sua empresa essa metodologia e dou todo o suporte para a boa utilização da ferramenta. Para a implantação a consultoria pode ser presencial ou por SKYPE.  Condições super especiais para pequenas empresas.
 
Para maiores informações escreva para arilopes@folha.com.br ou ligue para (11) 97227.7471