O Kaizem é uma abordagem consagrada que nasceu com a fábrica Toyota, que os revolucionou a forma de produzir e tratar os processos. O Kaizen considera principios que irão assegurar qualidade nos processos, e qualidade assegurada de forma a obter melhoria contínua

Os sete Princípios do Kaizen são: 

- Gemba Kaizen;
- Desenvolvimento das Pessoas;
- Normas Visuais;
- Processo e Resultados;
- Qualidade em 1º;
- Eliminação de Muda (desperdício);
- Abordagem Pull Flow.

Vejam a seguir uma explicação detalhada de cada um dos princípios Kaizen:

“Gemba Kaizen” é uma expressão japonesa que significa “mudar o Gemba para melhor”. Gemba Kaizen é também um meio de envolver as pessoas a que o Kaizen Institute designa “Gemba Kaizen Workshop”. Também chamado “Evento Kaizen” consiste num período intensivo de trabalho de melhoria com um grupo de pessoas cujo objectivo é desenhar e implementar melhorias num curto espaço de tempo (normalmente, 5 dias).

O “Desenvolvimento das Pessoas” enfatiza muito valor no envolvimento das pessoas nas actividades de melhoria. Para cada tipo de melhoria existe um hábito a mudar. Para cada hábito existe um grupo de pessoas que vai ter de adoptar novos hábitos abandonando os anteriores. Da Gestão de Topo aos operadores, todos necessitam de ser envolvidos, de forma a estarem aptos a adoptar novos hábitos. O Desenvolvimento das Pessoas através do envolvimento é uma crença muito forte.

A crença “Normas Visuais” foca a ideia que “uma imagem vale mais do que mil palavras” e que “uma norma é o caminho conhecido como mais eficiente de desempenhar determinada tarefa”. Tão simples quanto isto. É muito importante definir o caminho mais eficiente para desempenhar uma determinada tarefa. Se a tarefa não está normalizada, é de esperar que tenha associado “Muda” e variabilidade porque temos diferentes pessoas a executá-la e, muito provavelmente, diferentes formas de a concretizar.

“Processo e Resultados” é outra muito importante crença Kaizen. De fato, o pensamento usual é que tudo o que é necessário é definir o objectivo para o resultado e o método para atingir o resultado não é importante. O pensamento

“Processo e Resultados” destaca igual importância aos processos e aos resultados. O resultado é importante no sentido de serem definidos objectivos para o grupo/equipa. De forma a que os resultados obtidos sejam coerentes e consistentes, é crucial dedicar-se também especial atenção ao Processo.

“Qualidade em 1º” é uma crença muito importante e um pensamento clássico em termos de Kaizen. Desde os inícios do movimento da Qualidade, suportados por gurus como Crosby, Deming, Juran Ishikawa e outros, que a qualidade é uma das mais importantes temáticas em termos de Kaizen. Esta crença é suportada por 3 conceitos: Orientação para o mercado, Próxima operação é o cliente e Melhorias a montante.

“Eliminação de Muda/Desperdício” é o primeiro princípio relacionado com o Pull Flow. Kaizen, como o Lean, visa a eliminação dos 7 “Muda” (palavra Japonesa que significa desperdício), de forma a alcançar a competitividade e a Excelência. Estes 7 tipos de desperdício são bem conhecidos por todos os gestores (pelo menos os que estão alinhados com o Pensamento Lean).


Os 7 tipos de desperdício são:
1. Defeitos (qualidade interna ou falhas externas);
2. Espera de Pessoas;
3. Movimento de Pessoas;
4. Sobreprocessamento;
5. Espera de Materiais;
6. Movimento de Materiais;
7. Excesso de Produção.


“Abordagem Pull Flow”

“Pull Flow” significa organizar toda a cadeia de abastecimento (ou, para simplificar, podemos considerar apenas o fluxo da logística interna) em termos de optimização do fluxo de materiais e do fluxo de informação. Isto significa enfatizar a eliminação de muda por minimização da espera de materiais, ou, por outras palavras, inventário. O termo “Pull” significa que o fluxo do material deve ser puxado e iniciado pelo consumo do cliente ou pelas encomendas do cliente.






Fonte:http://pt.kaizen.com/publicacoes-e-eventos/lean-innovation-news/file/kaizen-forum-nr-11/action/preview.html