Com a crise econômica cresce a quantidade de reclamações trabalhistas. 
O Brasil detêm o triste recorde de ser campeão mundial em reclamações trabalhistas.
Isso é fruto de uma legislação superada e de uma justiça lenta que não favorece a conciliação.
Como consultor em diversas empresas verifico que as soluções para reduzir custos hoje, tem grande possibilidade implicarem em numerosos processos trabalhistas no futuro.
No final, temos uma legislação que quer oferecer todo tipo de benefício aos empregados, mas que não consegue atender nem aos direitos essenciais como saúde e previdência.
Há algum tempo preparei a postagem:

 

Vejam também:

Com desemprego alto, processos da Justiça do Trabalho disparam em 2015